A Gilbey’s assume o controlo



   
 

Os embarques de Invalid Port para a Grã-Bretanha continuaram a aumentar durante a década de 1890 e em 1894 foram estendidos a outros mercados, incluindo a Bélgica, Dinamarca e a Suécia.

Nestes mercados de exportação, onde a firma Gilbey’s era desconhecida, o Invalid Port foi vendido usando a marca Croft. Como o negócio de Invalid Port cresceu, a ansiedade de Gilbey em relação à sua fonte de abastecimento tornou-se mais aguda. Em 1910, John Frederick Croft morreu e em 1911 a Gilbey’s comprou a sua quota à casa Croft através dos seus herdeiros, ficando com o controle total da empresa.
 
A ligação com a família Croft foi mantida apenas por um dos filhos de John Frederick, Percy Croft, que permaneceu como diretor da empresa em Londres, e ao qual é creditada seguinte máxima: "Qualquer tempo que não se passe a beber vinho do Porto é um desperdício de tempo."