Vinhos do Porto envelhecidos em madeira



   
 

Dentro dos vinhos do Porto envelhecidos em madeira, é possível distinguir três principais estilos. 
 
Em primeiro lugar, temos os vinhos do Porto frutados e encorpados que incluem o Ruby, o Ruby Reserva (como o Croft Distinction ou o Croft Indulgence) e o Late Bottled Vintage. Estes vinhos envelhecem geralmente por não mais de cinco ou seis anos em tonéis de carvalho de grande porte, que normalmente tem capacidade para pelo menos 20 mil litros de vinho. Aqui, o contacto com a madeira e com o ar é relativamente limitado. Como resultado, os vinhos amadurecem muito lentamente e conservam o seu sabor frutado, o seu vigor e a cor vermelha escura. Este estilo de vinhos é a escolha perfeita para a clássica harmonização de vinho do Porto e queijo ou para beber no final de uma refeição, talvez com um prato de trufas de chocolate negro.
 
Em seguida, temos vinhos do Porto doces e complexos, que tiveram o benefício de um maior contato com a madeira, sendo envelhecidos em pequenos cascos de carvalho e por períodos mais longos. Estes incluem vinhos do Porto Tawny, incluindo os sublimes Tawnies com indicação de idade, como o Croft de 10 e 20 anos. A característica do vinho do Porto Tawny é sua sedutora tonalidade âmbar e o seu opulento sabor a frutos secos, a especiarias, a tarte de ameixa. Os vinhos do Porto Tawny são excelentes vinhos de sobremesa, especialmente deliciosos com um crème brulée ou com um prato de figos. Os Tawnies são também uma excelente escolha para se beber no verão pois podem ser servidos ligeiramente frescos.
 
Por último, existem os vinhos do Porto brancos. Estes são geralmente envelhecidos em tonéis por um tempo relativamente curto para que desenvolvam suavidade e complexidade, mas mantenham a sua frescura frutada. Os vinhos do Porto brancos fazem um perfeito aperitivo para se servir fresco com um prato de azeitonas ou de amêndoas torradas e são também um excelente acompanhamento para o foie gras.
 
Uma garrafa de vinho do Porto envelhecido em madeira não requer nenhum tratamento especial, mas deve-se armazená-la na posição vertical, num local escuro e fresco, se possível longe da luz direta. Não há necessidade de decantar um vinho do Porto envelhecido em madeira, pois este vai permanecer em bom estado por seis semanas ou mais após a garrafa ter sido aberta pela primeira vez.